sexta-feira, outubro 06, 2017

o mundo voltou-se

E hoje, depois de tantos murros dados em pregos, o mundo virou-se contra mim. 
Virei-lhe as costas. Não dei luta.  gritei-lhe com o melhor dos meus pulmões : "eu sou a única", para que a pessoa nem tivesse oportunidade de falar. Foi terapêutico.  Há anos que não gritava com ninguém, mas dizer uma verdade assim, estou mais leve. Tenho o mundo contra mim? Oh senhores mas eu algum dia dia tive a vida fácil? Ah, pronto tive quem me desse dinheiro, isso é sinónimo de facilidades e felicidade?




Sou uma força da natureza, não tentes destruir - me...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Odeio as almas estreitas, sem bálsamo e sem veneno, feitas sem nada de bondade e sem nada de maldade. Nietzsche
Debita aqui algum bálsamo.